Homenagem aos mártires socioambientalistas

O bispo de Bom Jesus da Lapa, dom João Santos Cardoso, homenageou os mártires na luta contra a destruição do meio ambiente e dos povos e das causas indígenas, na missa de abertura do segundo dia da 45ª Romaria da Terra e das Águas, em Bom Jesus da Lapa, Bahia.

À frente dos religiosos da procissão de entrada, um dos participantes carregou um banner com as fotos do jornalista inglês Dom Phillips, do indigenista Bruno Araújo, assassinados no Vale do Javari, no Amazonas, e do trabalhador rural Wesley Flávio da Silva, morto, em junho deste ano, no assentamento Nova Esperança, em Rondônia. Wesley era presidente da Associação dos Produtores Rurais Nova Esperança.

O bispo condenou a destruição do meio ambiente e a violência contra quem defende a natureza. Ele também ressaltou a necessidade de consumo consciente e de mudança de comportamento diante da voracidade da busca pelo lucro, a partir da destruição dos recursos naturais.

–*–*–

OUTRAS REPORTAGENS:

‘Pega seu governo genocida e vai embora‘

A Igreja perdeu o caminho da periferia

Via sacra mostra sofrimento de povos tradicionais

Os compromissos dos romeiros

O povo de Deus: renovação da luta popular

–*–*–

Cobertura feita em parceria com a CPT-BA

Foto: Mártires lembrados no segundo dia da Romaria da Terra e das Águas, em Bom Jesus da Lapa. Crédito: Thomas Bauer/CPT-BA/H3000

Paulo Oliveira Administrator
Jornalista, editor, professor e consultor, 59 anos. Suas personagens ganharam prêmios de direitos humanos e jornalismo investigativo. Criou dois jornais populares e o site Meus Sertões.
follow me
Compartilhe esta publicação:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sites parceiros
Destaques