Autor: Paulo Oliveira

Forró no escuro

Antônio Carneiro de Oliveira, o Antônio de Roque, 76 anos, é ex-caminhoneiro, ex-vereador e tem o dom para consertar e criar mecanismos diversos. Com tantas histórias para contar, ele aparecerá mais vezes em Meus Sertões. No entanto, escolhemos um episódio marcante na história de Ichu (BA) para a estreia deste fabuloso personagem.

…Ler mais.

Romaria na Semana Santa

A menos de 15 dias do início da Semana Santa, Meus Sertões reconstitui com fotos o caminho da procissão que sai da Igreja do Sagrado Coração de Jesus e vai até ao Santuário da Santa Cruz, em Monte Santo (BA). A romaria, que reproduz a Via Sacra, foi o mesmo caminho percorrido pelos homens de Antônio Conselheiro, que o levaram de maca até o local onde o frei Apolônio de Toddi determinou, no século 18, a construção de um dos templos mais procurados pelos sertanejos na Sexta-Feira da Paixão e no dia de Todos os Santos, em novembro.

…Ler mais.

Dodora, a santeira

No início dos anos 1980, andando pela trilha que ligava Morro Redondo à Fazenda Canavial, Maria Auxiliadora Carneiro Silva, a Dodora, se perguntava: “Meu Deus, será que eu vou ver o sexo dessa criança?” Naquela época não havia energia elétrica e ela, grávida, se guiava com um pedaço de pau na mão para saber se o caminho estava ali.

…Ler mais.

O exemplo da rua do Beco

Os meios de comunicação tradicionais e até mesmo os mais recentes que não se desvencilham do modelo arcaico de jornalismo insistem em mostrar o Nordeste, mais precisamente o sertão, como um local miserável e fadado a insucessos e tragédias. Eles creem que a desgraça e a ignorância são os ingredientes para aumentarem a audiência, ganharem prêmios e prestígio. Raramente, mostram os problemas por aspectos alvissareiros.

…Ler mais.

A Lavagem – Especial Ichu

A festa dura cerca de três horas, mas mobiliza a população da cidade por quase todo ano. A pequena Ichu, encravada no semiárido baiano, a 180 km de Salvador (BA), tem sérios problemas de saneamento – só 1,2% dos domicílios têm esgotamento sanitário adequado -; poucos empregos – 6,8% da população estimada em 6.194 habitantes estão empregados; e o seu sistema de saúde precisa melhorar muito. No entanto, há 91 anos, durante o novenário do padroeiro Sagrado Coração de Jesus, a cidade realiza uma das festas mais animadas da Bahia, onde se destacam o concurso de máscaras, alegorias e carros alegóricos e o desfile de baianas.

…Ler mais.