Terra sagrada

Camacan é uma cidade do sul baiano bem próxima ao sertão (fica a 67 km de Potiraguá). Fundada em 1961, foi uma das maiores produtoras de cacau do país na década de 70, mas entrou em declínio 20 anos depois por causa da praga “vassoura de bruxa” que dizimou as plantações.

Também é conhecida por causa da violência no campo e conflitos de terra. Um novo confronto parece ser iminente após o quarto despejo das 36 famílias do assentamento Terra Sagrada Guanabara I, realizado ontem (1º de junho). Os agricultores, que recuperaram a mata nas margens do rio Pardo e tornaram a propriedade produtiva, divulgaram a “Carta de Luta e Resistência do Nosso Povo!”, pedindo ajuda aos governos federal e estadual.

O coordenador da Pastoral Rural da Juventude e colaborador de Meus Sertões, Joabes R. Casaldáliga, passou quatro dias no local e conta esta história através de vídeos e fotos que produziu no local.

Sem-terra esperam barco para levá-los para uma ilha do município de Mascote (BA)

“Pude acompanhar a movimentação nos dias que antecederam o despejo. Conversei com crianças, jovens, adultos e idosos e registrei seus sentimentos e angústias. Vivenciei a dor de quem tem que deixar sua plantação, criação e amargar prejuízos Trago comigo somente a esperança, que Deus e os “encantados” do rio Pardo (como crê Jucélia, a líder do assentamento) os protejam”.

As famílias despejadas foram para uma ilha do rio Pardo no distrito de São João do Paraíso, em Mascote (BA). No entanto, esperam voltar.

JUCÉLIA, A LÍDER do grupo

MARINALVA E VALCI ALVES CAMBRA, AGRICULTORAS

MARINILZA, QUATRO DESPEJOS E AMEAÇAS
SUPOSTOS JAGUNÇOS

VAQUEIROS ESPIÕES E ROUBO DE GANSOS

 

Nota: Após o prazo dado pela justiça para o despejo, os sem-terra que tinham deixado o local voltaram para a propriedade no domingo (4/6/2017). A estratégia é permanecer até que o governo federal desaproprie a Terra Sagrada.

Biomas e vida

A Campanha da Fraternidade (CF) 2017 tem como tema: “Fraternidade: Biomas Brasileiros e defesa da vida” e subtema “Cultivar e guardar a criação”. O objetivo é chamar a atenção para os problemas ambientais de nossas cidades, incluindo a redução de recursos hídricos, e fazer com que as pessoas lutem pela preservação dos biomas e façam propostas concretas junto aos órgãos e poderes públicos.

…Visualizar o restante

Corpo de baile

A Feira de Saberes e Sabores da Juventude do Campo foi realizada na segunda quinzena de janeiro, em Caruaru (PE), paralelamente à 8ª Assembleia da Pastoral da Juventude Rural (PJR). Lá, reuniram-se centenas de jovens do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), das comunidades de fundo e fecho de pasto, Movimento dos Atingidos por Barragem (MAB), Movimento dos Pequenos Agricultores (MAP) e jovens dos Gerais e das comunidades quilombolas. …Visualizar o restante

Carta dos jovens camponeses

A Assembleia Nacional da Pastoral da Juventude Rural Laura e Uedson, realizada no assentamento Normandia, em Caruaru (PE), entre os dias 18 e 23 de janeiro divulgou, ao final de evento, a carta de compromissos na qual se dispõe a lutar “contra toda forma de injustiça, provocada pelo sistema que impõe e utiliza os recursos naturais como forma de enriquecimento de poucos, e assim retirando o direito à terra, à água, e à vida digna da classe trabalhadora”. …Visualizar o restante

Romaria pela terra e pelas águas