Meus Sertões

Saúde não resiste à Covid-19

Saúde e Bonito não resistiram a mais um dia sem a Covid-19. As duas cidades registraram casos com locais prováveis de infecção em Salvador (BA) e em Minas Gerais, respectivamente. De acordo com o boletim da Secretaria de Saúde da Bahia, Lajedinho aguarda a validação do município para um outro caso, sendo mantido na lista das cidades ainda sem registro de infecção por coronavírus.

…Ler mais.

O mapa da saúde

Saúde é uma das poucas cidades que ainda não foram atingidas pela Covid-19 na Bahia. Com 12.913 habitantes (população estimada pelo IBGE em 2019), localizada a 353 km de Salvador, o município tem apenas 18,6% de domicílios com esgotamento sanitário adequado e índice de mortalidade infantil (23,08 para mil nascidos vivos, segundo dados de 2017 do Datasus), que o coloca em 81º lugar no estado.

…Ler mais.

Casos de Covid no interior ameaçam colapsar saúde nas capitais do Nordeste

O mais recente relatório do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus (C4NE), que assessora os governadores dos estados nordestinos revela que o alastramento vertiginoso de casos de Covid-19, incluindo casos confirmados e óbitos, nas cidades do interior e o crescente aumento dos valores de reprodução da doença (fator Rt) nestes municípios, indicam que todas as capitais e outras cidades populosas da região estão à beira de registrar o chamado “efeito bumerangue”.

…Ler mais.

Cientistas explicam porque não é hora de flexibilizar isolamento

O nono relatório do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus no Nordeste (C4NE) relata a situação de cada estado. Nenhum deles, segundo os cientistas e médicos que fazem parte do comitê, está em condições de flexibilizar o isolamento social. Pelo contrário, as recomendações são no sentido de implementação de medidas mais rigorosas.

…Ler mais.

Cruzes estradeiras

O professor substituto de história da Faculdade de Filosofia Dom Aureliano Matos (Fafidam), núcleo da Universidade Estadual do Ceará, em Limoeiro do Norte, Antônio Zilmar da Silva, 46 anos, sempre teve dificuldades para conviver com a ideia de morte. Nascido em Pacajus, no sertão cearense, e criado em Fortaleza, a 56 quilômetros de distância, ele não conseguiu ir ao velório da avó, nem do pai, preferindo escrever um texto para homenageá-lo.

…Ler mais.

Outra forma de celebrar o 3 de maio

Não são apenas os moradores de Rio do Antônio, no sudoeste baiano, que celebram o dia da “Invenção (descoberta) da Santa Cruz” (clique aqui para ver a reportagem).  Em Ichu, cidade da região sisaleira, a 555 km de distância, também celebra o dia 3 de maio, só que sem reza e sem penitência. A data também é chamada de Dia da Hora, em referência à crucificação de Cristo.

…Ler mais.