Meus Sertões

A Canudos do sul

Três mil quatrocentos e oito quilômetros separam a Canudos de Antônio Conselheiro da cidade homônima que homenageia o frei e missionário Francisco Luiz Kunrath, que atuou na Indonésia e no Timor do Leste. A viagem entre as duas cidades leva pelo menos trinta e quatro horas de carro, mas as diferenças culturais, sociais e econômicas são imensas.

…Ler mais.

Uma roça de candomblé em colônia alemã

O motorista de aplicativo passa direto pela chácara com muro de tijolos aparentes e garagem com porta de aço azul escuro.  Ele não percebe as quartinhas na entrada da propriedade. A roça de candomblé do pai de santo Cristiano Pessoa Borges, 43 anos, fica a 20 quilômetros do centro de Santa Cruz do Sul (RS), na povoação Quarta Linha Nova Baixa, uma comunidade de descendentes de trabalhadores rurais alemães.

…Ler mais.

As religiões

afro-gaúchas

A introdução de escravos no Rio Grande do Sul começou na primeira metade do século XVIII [1], segundo o doutor em antropologia Ari Pedro Oro [2]. Os primeiros escravizados vieram do Paraguai e do Uruguai, depois foram trazidos de outros estados brasileiros. Eles trabalhavam na agricultura, nas estâncias e na produção de charque. Com a chegada dos colonos alemães em 1824 e dos italianos em 1875 o percentual da população negra  diminuiu.

…Ler mais.

Prece para o
rio São Francisco – Editorial

“Senhor, fazei-me instrumento da vossa paz”

Hoje é dia de São Francisco de Assis (1182-1226), o religioso italiano que fundou a Ordem dos Franciscanos. Filho de um rico comerciante de tecidos da cidade de Assis, Francisco renunciou aos seus bens e passou a se dedicar a Deus e aos pobres. Em 1224, deixou a direção da irmandade que criou para viver em contato com a natureza. Consta que, em sua presença, os peixes saltavam da água e os pássaros pousavam em seus ombros.

…Ler mais.

Dívidas de fé

Por Helenita Monte de Hollanda e Biaggio Talento (vídeo) e Paulo Oliveira (texto)

A prática de pagar promessas com ex-votos, presente dado ao santo de devoção por alcançar uma graça, começou no século VI (6), a partir de apropriação de prática pagã feita pela Igreja Católica. Nos séculos XVII, XVIII e XIX (17, 18 e 19), ela foi predominante na Europa e nas Américas, difundindo-se nas colônias do novo mundo, incluindo o Brasil.

…Ler mais.

Como definir o preço correto de uma peça de artesanato?

A equipe do Laboratório de Design O Imaginário, vinculado ao programa de extensão da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ajuda artesãos a dar sustentabilidade à atividade, a aprimorar o acabamento das peças, a utilizar novas tecnologias e, principalmente, a definir o preço justo das peças que produzem, com base nos custos de produção.

…Ler mais.