Autor: Paulo Oliveira

Jornalista, 59 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.

Uma experiência fascinante: “Mãe Dioca” – capítulo IV

A agricultora Maria Januária Seles teve uma vida difícil, embora seu pai fosse um dos poucos a ter uma roça de mandioca no povoado de Palmeiras do Cedro, em Boninal, cidade da Chapada Diamantina. Entrevistada pelo sobrinho Vitor Manoel e seus colegas de turma, dona Maria conta que só comia arroz na Semana Santa, quando os pais se sacrificavam para compra um litro do cereal, um dos alimentos mais consumidos no mundo.

…Ler mais.

Comunidades tradicionais ameaçadas por projeto da Codevasf

Os agricultores familiares e pequenos criadores de animais em comunidades de fundo e fecho de pasto Ivete Ribeiro de Lunas, 54 anos, Elenilton Alves Bonfim, 53 e Gildásio Félix Bonfim, 51, saíram das comunidades de Muquém, Poço Fundo e São João, bem cedo para participar de uma reunião para a qual não tinham sido convidados. Antônio Batista de Souza Filho, o Toinho, suplente de diretor do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Itaguaçu da Bahia, acompanhou o grupo.

…Ler mais.

Uma experiência fascinante: “Trilhas da memória” – capítulo III

Samuel Santos Oliveira chegou ao último ano do ensino médio do Colégio Estadual Rui Barbosa, em Boninal (BA), com a pecha de aluno desinteressado. Ele admite que nunca foi um aluno exemplar: conversava muito em sala de aula e atrapalhava os professores. Tinha implicância por não conseguir fixar a atenção nas coisas que não o interessavam, como os temas da filosofia e de outras matérias. No entanto, seu comportamento mudou meses antes de ele se formar.

…Ler mais.

Uma experiência educacional fascinante – capitulo I

A notícia de que a professora Maria Isabel Gonçalves, 33 anos, do Colégio Estadual Rui Barbosa, em Boninal, no sertão baiano, estava entre os vencedores do prêmio Educador Nota 10, começou a se espalhar em julho deste ano. A única representante baiana selecionada entre 3.761 participantes do concurso nacional foi a responsável pelo desenvolvimento do projeto “As filosofias de minha avó: poetizando memórias para afirmar direitos”, adotado para todas as turmas do primeiro ao terceiro ano do ensino médio.

…Ler mais.

Uma experiência fascinante: “Amanda e seus avôs” – capítulo II

Nem precisou a professora Maria Isabel Gonçalves terminar de apresentar a proposta de trabalho para os alunos. Amanda Silva Rocha, 17 anos, já sabia o que fazer: vídeos e um texto para preservar a memória de seus avôs Francisco Rocha e Joaquim. O primeiro, morador do povoado de Felizardo, em Piatã, tinha 94 anos à época. Exímio contador de histórias, não disfarçava o xodó pela neta.

…Ler mais.

A magia dos contos de Franklin Carvalho

A banda de rock Pholhas, criada em 1969 por músicos brasileiros que cantavam e compunham em inglês, “estourou” nacionalmente com a música “My Mistake” (“Meu erro” em português), de Hélio Santisteban e Oswaldo Malagutti, dois de seus quatro componentes. O compacto duplo no qual estava incluída a canção, carro-chefe do grupo até hoje, vendeu 450 mil cópias em três meses, segundo o dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.

…Ler mais.

Em busca de sucessor – Capítulo VII (final)

Padre Airton Freire de Lima, 64 anos, disponibiliza meia hora para a entrevista, no intervalo do retiro que realiza para fiéis de todas as idades. Nessa conversa, ele avalia a sua trajetória, lamenta o impacto da crise econômica no país e a desativação de cursos profissionalizantes da Fundação Terra. Fala também da saúde debilitada e diz se espelha no Papa Francisco, depois de ter conhecido e convivido com santos vivos: Madre Teresa de Calcutá, Irmã Dulce e Frei Damião. Em alguns momentos, ele se emociona e chora.

…Ler mais.

O refúgio do padre conselheiro e o Instituto Servos de Deus – capítulo VI

Depois de passar 16 anos morando na rua do Lixo, Padre Airton Freire se mudou para um sítio de 123 hectares, no povoado de Malhada, a 12 quilômetros do centro de Arcoverde e a 1,5 quilômetro do município de Sertânia. Lá, foi criado o Instituto dos Servos de Deus, uma associação privada que pretende se transformar em uma ordem religiosa, constituída por vocacionados, chamados de servos, voltados para a caridade e para servir aos pobres. Para que funcione como ordem é necessária autorização do bispo de Pesqueira, dom José Luiz Ferreira Salles, após longo processo de maturação e observação.

…Ler mais.

O centro de reabilitação – capítulo V

O deputado federal pernambucano Luciano Bivar, 75 anos, presidente do Partido Social Liberal (PSL) custou aos brasileiros R$ 91.035, 33, no mês de setembro. Em período de pandemia e trabalho remoto ele consumiu R$ 8.571 de cota parlamentar (36,74% com locação e/ou fretamento de veículos e 43,1% de divulgação de atividade parlamentar), R$ 48.696,44 de verba de gabinete e R$ 33.763 de remuneração (salário).

…Ler mais.