Autor: Paulo Oliveira

Covid-19, dengue e chicungunha colocam saúde à beira do colapso

O Comitê Científico de Combate ao Coronavírus (C4) divulgou novo boletim nesta quinta-feira, no qual recomenda a manutenção e ampliação das medidas de isolamento total (lockdown), levando em conta a continuidade de curvas crescentes de casos e mortes de coronavírus e do aumento de ocorrências de dengue e chicungunha no Nordeste e em todo o Brasil. O comitê ressalta que o lockdown é a única forma de reduzir o número de contágios e evitar a sobrecarga e o colapso de sistemas de saúde. O C4 vê como imperiosa a necessidade de aumentar a testagem da população para Covid-19 e dengue.

…Ler mais.

As espadas e o Judas explosivo

L., espadeiro renomado de Bonfim de Feira, distrito de Feira de Santana, no sertão baiano, ensinou o ofício aos três filhos quando eles eram crianças. Da fabricação de fogos de artifício bem simples – os “furicos de taboca” – até as espadas feitas com bambu, carvão, salitre, enxofre, limanha de ferro ou de alumínio e barro de formigueiro socado para evitar que a carga saia por baixo, M. levou mais de 10 anos para aprender. Hoje se orgulha de fazer peças de até 1,2 quilos, que expelem fogos e faíscas por até 25 minutos.

…Ler mais.

Bloqueio total contra a Covid-19

O Comitê Científico de Combate ao Coronavírus (C4NE), grupo de cientistas, médicos e profissionais da saúde que assessoram os governadores do estados do Nordeste no combate à Covid-19, divulgou novo boletim propondo a contratação de médicos intensivistas, a regulação de vagas em UTI (fila única nas redes pública e privada), o planejamento de lockdown (bloqueio total) e a intensificação da formação das brigadas de saúde, formadas por médicos diplomados em outros países.

…Ler mais.

O avanço da Covid-19 pelo sertão

Duas mil e onze cidades brasileiras já confirmaram casos de Covid-19 (novo coronavírus). Quase uma a cada quatro dessas cidades estão em municípios do semiárido. Em 428 municípios já há 2.866 casos confirmados e 187 mortos. Estes são os dados do avanço da Covid-19 pelo sertão, segundo o jornalista Marcelo Soares, um dos mais brilhantes jornalistas brasileiros em análise de dados e criador do site Lagom Data.

“A região, que abrange do norte de Minas Gerais ao norte do Ceará, tem alguns dos mais tristes índices de desigualdade.Também é onde há as maiores concentrações de famílias que dependem de programas sociais como o Bolsa-Família. Não raro são cidades com pouca infraestrutura de saúde e muitas distâncias para chegar até onde haja atendimento adequado. Tem aumentado muito a detecção da Covid-19 na região, em parte devido aos esforços feitos em estados do Nordeste para enfrentar a pandemia.” – diz Marcelo.

Para combater a doença onde ela ataca, nos rincões do semiárido, o coordenador do Comitê Científico do Consórcio Nordeste, o neurocientista Miguel Nicolelis anunciou esta semana que o grupo formado por nove governadores nordestinos aprovou a criação da Brigada Emergencial de Saúde.

A brigada consiste na convocação de 15 mil profissionais da saúde, principalmente médicos formados no exterior. Eles integrarão o grupo, sob supervisão, e terão seus diplomas validados por universidades brasileiras. Nicolelis ressaltou que entidades médicas corporativistas tentaram vetar a medida, mas não obtiveram sucesso.

Veja agora os dados compilados pelo Lagom Data , site do jornalista Marcelo Soares, parceiro de Meus Sertões, sobre o avanço da doença no semiárido. Clique no link abaixo para ter acesso ao mapa interativo:

O AVANÇO DO CORONAVÍRUS PELO SERTÃO