Mês: junho 2021

Dicionário de afetos

Capa do Dicionário de afetos e parcerias de Ana Barroso versão BárbaraFicha técnica:

Autor: Paulo Oliveira
Pesquisa: Paulo Oliveira
Fotos: Divulgação e outros
Edição: Paulo Oliveira
Total de páginas: 16

 

 

 

Clique aqui para fazer download

 

Resumo: A cantora e atriz Ana Barroso, em entrevista ao site Meus Sertões, revelou quais foram os artistas que influenciaram sua carreira na música e nos palcos. Além disso, fez um apanhado de artistas com quem fez parcerias e gravou o primeiro álbum. O dicionário mostra como a cena artística de Vitória da Conquista, terra natal de Ana, é repleta de talentos. Revela ainda músicos baianos, de outros estados e até do exterior com quem trabalha recentemente. O cenário teatral também é descortinado. Os verbetes incluem os afetos que Ana distribui para pessoas próximas.

DOAÇÕES

O livro é gratuito. No entanto, quem quiser ajudar na manutenção e na sustentabilidade do projeto pode depositar qualquer valor na seguinte conta bancária:

Banco Bradesco
Agência: 026
Conta: 232179-3
Titular: Paulo Oliveira
CPF: 772.528.377-34

Lançamento de almanaque junino em Senhor do Bonfim é adiado

Anunciado em 28 de abril deste ano, o almanaque sobre o São João, em Senhor do Bonfim, não será publicado este ano durante as festas do santo junino, como era intenção de Alex Barbosa, criador do projeto “Minha Cidade Senhor do Bonfim”. Isso porque o parceiro comercial que havia se interessado na publicação, que teria 80 páginas e dois mil exemplares, desistiu do investimento.

…Ler mais.

105 anos de rezas

A nossa pesquisa de campo em Cultura Popular tem nos trazido alegrias imensas carregadas de conhecimentos e amizades. Cada personagem com o qual nos pomos em contato nos enriquece transmitindo a nós uma sabedoria a um só tempo popular e própria e fazendo de nós multiplicadores na tarefa auto assumidas de preservar a cultura do nosso povo divulgando-a.

…Ler mais.

Festejos de Santo Antônio na segunda Canudos

O chefe político de Canudos, Isaías Canário, foi o anfitrião da visita de Getúlio Vargas ao antigo distrito de Euclides da Cunha, em outubro de 1940. O então presidente almoçou na casa de Canário e concedeu para ele uma patente militar em retribuição à forma como foi recebido. Esse episódio fez surgir a versão de que Getúlio, sensibilizado com as histórias narradas sobre a guerra que dizimou os seguidores de Antônio Conselheiro, perguntou a Isaías qual benfeitoria os moradores da região mais precisavam. A resposta teria sido “um açude”.

…Ler mais.

A trezena de Santo Antônio em Canudos: filas, pix e história

“Foi o Bom Jesus (nutro a mais íntima satisfação de declarar-vos) que tocou e moveu os corações dos fiéis para me prestarem as suas esmolas e os seus braços a fim de levar a efeito a obra de seu servo. […] Impossível seria, eu fazer a Igreja de Santo Antônio se o Bom Jesus deixasse de prestar-me o seu poderoso auxílio.”

Livro de sermões de Antônio Conselheiro, volume “Tempestades
que se Levantam no Coração de Maria por ocasião do Mistério da Anunciação”

O mestre José Calasans, um dos mais importantes intérpretes da saga de Antônio Conselheiro, nos ensina que o beato passou pelo povoado de Canudos outras vezes antes de se fixar em 1893. Em uma de suas andanças anteriores ele se comprometeu com o comerciante e negociante de couro Antônio da Mota a erguer uma casa de orações bem maior do que a capela existente no local, cujo padroeiro desde sempre foi Santo Antônio.

…Ler mais.

Corpus Christi em tempo de pandemia

Os tapetes de Corpus Christi (“Corpo de Cristo” em português) são uma tradição trazida de Portugal para o Brasil no século XVIII. No passado era comum a utilização de serragem e sal para representar cenas bíblicas e objetos de devoção no trajeto por onde passava a procissão da Eucaristia. Atualmente, são empregados diferentes materiais como borra de café, flores, areia, dentre outros.

…Ler mais.