Audiolivro sobre o povo Tuxá

Audiolivro sobre o povo Tuxá

Catarina Maria, Estelita, Tereza Eduardo são anciãs da etnia Tuxá. Ela e outros idosos da Aldeia Kiniopará dão depoimentos sobre a infância, o alagamento de Rodelas e as dificuldades que enfrentaram na mudança para Ibotirama, no oeste baiano, incluindo a separação de suas famílias. Essas histórias, poemas e músicas fazem parte do audiolivro “Tuxá Kiniopará: um presente do passado para o futuro”, que acaba de ser lançado. A obra está disponível no You Tube e no Spotify.

Catarina
Catarina
Estelita
Estelita
Teresa
Teresa
RECONEXÃO

Segundo o autor Ezequiel Vítor Tuxá, o projeto objetiva reunir narrativas da comunidade indígena, visando a inserção cultural e a aprendizagem dos jovens a partir de saberes dos anciãos.

“O audiolivro é uma reconexão dos jovens às suas heranças ancestrais que vem sendo enfraquecidas devido a fusão de culturas decorrentes do contato continuado com os não-indígenas” – diz.

Com o alagamento de Rodelas, o povo Tuxá foi dividido por três territórios, dois deles na Bahia. Originalmente, eles habitavam ilhas no baixo médio São Francisco, sendo que a principal era a Ilha da Viúva. A princípio eles não acreditaram que as terras seriam submersas para a construção da Hidrelétrica de Itaparica, nos anos 1980. No final, tiveram que deixar o local de origem apressadamente. Em Ibotirama, inicialmente, foram recebidos com desconfiança e preconceito.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *