Mês: setembro 2020

A romaria de São Miguel Arcanjo em Mirangaba

Todos os anos, no dia 29 de setembro, quilombolas e romeiros seguem a pé pelas trilhas da Serra das Figuras, em Mirangaba, no sertão baiano, para celebra o dia de São Miguel Arcanjo nas ruínas da igreja construída a mando do sertanista Romão Gramacho, em meados do século XVIII. Muitas histórias, personagens e lendas estão relacionadas ao local. Portanto, vamos esmiuçar cada uma delas.

…Ler mais.

Cosme e Damião

Ibitiara é um município da Chapada Diamantina com população estimada de 16.403 pessoas pelo IBGE, em 2020. Sessenta por cento dos habitantes vivem na zona rural do município, cuja área é 2,7 vezes maior do que Salvador, de onde está distante 550 quilômetros ou oito horas de viagem. Seu primeiro nome foi Remédios porque os desbravadores do século XVIII (18) acreditavam que as águas que nasciam em suas nascentes tinham qualidades terapêuticas.

…Ler mais.

As “boiadas” – Editorial

Quando a fala do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante reunião ministerial no dia 22 de abril foi divulgada, houve forte reação. Salles disse que a pandemia de Covid 19 era o momento ideal para passar reformas infralegais, de simplificação e desregulamentação de leis ambientais e convocou outros ministros “para ir passando a boiada, ir mudando todo o regramento”, aproveitando que as atenções da imprensa e da sociedade estavam voltadas para o novo coronavírus. Na ocasião, o Brasil acumulava 45 mil casos e quase três mil mortos.

…Ler mais.

Desfazendo a natureza de Sento-Sé

No livro “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, o escritor português José Saramago reinterpreta passagens bíblicas e humaniza a figura central do cristianismo. Em uma das passagens mais marcantes, Jesus de Nazaré encontra Lázaro morto ao voltar para Bethânia. Quando se prepara para ressuscitar o cunhado, Ele é interrompido por Maria de Magdala, que põe a mão no ombro de Cristo e diz: “Ninguém na vida teve tantos pecados que mereça morrer duas vezes”. O filho de Deus deixa cair os braços e sai para chorar, sem operar o milagre. Para Saramago, ninguém merece a morte ou um grande castigo duas vezes.

…Ler mais.

Os padres sertanejos e o beatismo – Capítulo de transição

Não é por acaso que muitos dos responsáveis pela mudança – para melhor – da realidade do sertão são religiosos. A História mostra uma existe uma conexão entre o beatismo (fenômeno ligado ao catolicismo popular) e os projetos sociais e de organização de trabalhadores, realizados pelos padres Airton Freire e Pier Antonio Miglio, segundo a professora Enaura Quixabeira, doutora em Estudos Romanos pela Universidade Stendhal Grenoble III e uma das mais conceituadas intelectuais de Alagoas.

…Ler mais.

As tilápias de padre Antonio – capítulo I

O semiárido brasileiro é uma região que compreende 1.262 cidades de 10 estados. Em uma área equivalente a três vezes o território da Alemanha vivem 28 milhões de pessoas que aprenderam a conviver com a seca e a resistir ao abandono e à injustiça impostos por líderes políticos locais, muitas vezes com apoio do governo federal. Essas transformações se processam aos poucos, graças à atuação de pessoas – muitas delas religiosas –, que fazem opção pelos pobres e os levam a viver com dignidade. Os padres Pier Antonio Miglio e Airton Freire de Lima são exemplos de homens imprescindíveis, cujas ações – seja através de obras sociais, espirituais ou da organização de trabalhadores – impactam na vida dos sertanejos, transformam a realidade socioeconômica de municípios e repercutem até no exterior.

…Ler mais.