O mapa da saúde

O mapa da saúde

Saúde é uma das poucas cidades que ainda não foram atingidas pela Covid-19 na Bahia. Com 12.913 habitantes (população estimada pelo IBGE em 2019), localizada a 353 km de Salvador, o município tem apenas 18,6% de domicílios com esgotamento sanitário adequado e índice de mortalidade infantil (23,08 para mil nascidos vivos, segundo dados de 2017 do Datasus), que o coloca em 81º lugar no estado.

Cidades baianas livres que ainda estão livres da Covid-19. Gráfico: Paulo Oliveira
Apenas 25 municípios do estado ainda estão livres do novo coronavírus. Gráfico: Paulo Oliveira

O nome da cidade se originou da fama que ganhou entre viajantes que consideravam saudável pernoitar nos primeiros assentamentos do lugar. A economia depende da agropecuária, do extrativismo de ouricuri e de garimpos de ouro e pedras preciosas. Apresenta baixo índice (0,549 em uma escala que vai até 1) de desenvolvimento humano municipal (IDH-M), que mede renda, longevidade e nível escolar da população.

Mesmo com pouca estrutura, o município faz parte de um grupo reduzido de 25 cidades baianas (cerca de 6% das 417 existentes) que não registraram casos de coronavírus até esta segunda-feira, 6 de julho de 2020. Veja abaixo no mapa ao lado onde elas estão localizadas.

Nesta data, a Bahia registrou mias 1.231 novos casos da doença e 61 óbitos, totalizando 88.279 pessoas infectadas e 2.168 mortas.

A doença atualmente avança com mais rapidez no interior. As ocorrências atingem 55,83% do total contra 44,17% dos registros na capital. As maiores incidências ocorrem em Guandu, Itajuípe, Ipiaú, Uruçuca e Itabuna.

Jornalista, 58 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *