Ano: 2020

Pagando pecados

A culpa nos colocou na terra e nos fechou as portas do paraiso. A vida eterna é certeza dos cristão que partem deste mundo em conciliação com Deus, quite com a sua história.

Mas há o purgatório! Esta grande “invenção” medieval que nos coloca em compasso de espera a arder em fogo e pagar por erros ainda passíveis de perdão e que abriga almas desconsoladas capazes de salvação.

No dizer da nossa amiga, ainda se pode cumprir na terra o que ficou a dever, sem se livrar do fogo que castiga.

Na narrativa de Dona Zifa a doutrina é recheada de fantasias e espantos, uma “exempla” a querer ensinar que “aqui se faz e aqui se paga”, mesmo depois de morto.

De Caldas do Jorro, município de Tucano, em visitas cheias de assuntos em sua varanda, Dona Zifa conta histórias incríveis com seu falar de mulher experiente, sabida das coisas. Vejamos o que nos revelou a amiga do sertao baiano, a ensinar para o mundo os pesares de um cidadão que enganou uma moça e teve que pagar mesmo depois de morto em trânsito curioso entre a terra e o purgatório.

 

A magia dos contos de Franklin Carvalho

A banda de rock Pholhas, criada em 1969 por músicos brasileiros que cantavam e compunham em inglês, “estourou” nacionalmente com a música “My Mistake” (“Meu erro” em português), de Hélio Santisteban e Oswaldo Malagutti, dois de seus quatro componentes. O compacto duplo no qual estava incluída a canção, carro-chefe do grupo até hoje, vendeu 450 mil cópias em três meses, segundo o dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.

…Ler mais.

Em busca de sucessor – Capítulo VII (final)

Padre Airton Freire de Lima, 64 anos, disponibiliza meia hora para a entrevista, no intervalo do retiro que realiza para fiéis de todas as idades. Nessa conversa, ele avalia a sua trajetória, lamenta o impacto da crise econômica no país e a desativação de cursos profissionalizantes da Fundação Terra. Fala também da saúde debilitada e diz se espelha no Papa Francisco, depois de ter conhecido e convivido com santos vivos: Madre Teresa de Calcutá, Irmã Dulce e Frei Damião. Em alguns momentos, ele se emociona e chora.

…Ler mais.

O refúgio do padre conselheiro e o Instituto Servos de Deus – capítulo VI

Depois de passar 16 anos morando na rua do Lixo, Padre Airton Freire se mudou para um sítio de 123 hectares, no povoado de Malhada, a 12 quilômetros do centro de Arcoverde e a 1,5 quilômetro do município de Sertânia. Lá, foi criado o Instituto dos Servos de Deus, uma associação privada que pretende se transformar em uma ordem religiosa, constituída por vocacionados, chamados de servos, voltados para a caridade e para servir aos pobres. Para que funcione como ordem é necessária autorização do bispo de Pesqueira, dom José Luiz Ferreira Salles, após longo processo de maturação e observação.

…Ler mais.

O centro de reabilitação – capítulo V

O deputado federal pernambucano Luciano Bivar, 75 anos, presidente do Partido Social Liberal (PSL) custou aos brasileiros R$ 91.035, 33, no mês de setembro. Em período de pandemia e trabalho remoto ele consumiu R$ 8.571 de cota parlamentar (36,74% com locação e/ou fretamento de veículos e 43,1% de divulgação de atividade parlamentar), R$ 48.696,44 de verba de gabinete e R$ 33.763 de remuneração (salário).

…Ler mais.

Beijinha – Capítulo IV

Mulher da Vida, minha Irmã (…)
Flor sombria, sementeira espinhal
gerada nos viveiros da miséria, da
pobreza e do abandono,
enraizada em todos os quadrantes da Terra.
“Mulher da Vida” – Cora Coralina

 Maria José Bernardina de Siqueira, uma menina mirrada e espevitada, recebeu da mãe o apelido de Beijinha, referência à beleza de uma flor pequenina. Foi assim que Maria ficou conhecida nos cabarés de São Bento do Una – cidade onde nasceu e se criou – Jupi, Arcoverde, Garanhuns e Recife, em Pernambuco.

…Ler mais.

Os idosos do abrigo Domus Christi – capítulo III

O Domus Christi (Lar de Deus) é o abrigo da Fundação Terra, criado pelo padre Airton Freire. Localizada próximo à casa onde o religioso morou na antiga rua do Lixão, a instituição atende até 26 idosos, cujas famílias abandonaram ou não têm recursos para mantê-los. Há também casos de pessoas com idade avançada que não possuem mais parentes.

…Ler mais.