Mês: setembro 2019

Seu Zé – Capítulos I, II e III

Mal a lua crescente, propícia para plantar milho, arroz, feijão e tomate, deixou o céu, o beato Pedro Batista da Silva chamou o agricultor José Rodrigues dos Santos e pediu para tirá-lo da cama e sentá-lo em uma rede. Nos últimos quatro anos, Seu Zé, homem de confiança do “Padrinho Pedro”, cuidava do homem santo responsável pelo desenvolvimento de Santa Brígida, cidade do sertão baiano.

…Ler mais.

Cemitério dos Anjos

O poeta gaúcho Mário Quintana escreveu que em um portão de cemitério se encontram uma estrela, quando se nasce, e uma cruz, ao morrer. Prosseguiu, ressaltando que muitos que se encontram lá hão de emendar que seria mais correto por uma cruz no princípio e a luz da estrela no fim. No Cemitério dos Anjos, construção mais antiga de Araci, município do sertão baiano, a maioria dos que repousam nas covas, muitas delas pequenos murundus marcados com pedaços de galhos, não tiveram tempo de carregar o madeiro nem ver o brilho dos astros.

…Ler mais.

Homens que falavam com os mortos

Em cerca de cinco horas de conversa durante três dias da Semana Santa deste ano, em Santa Brígida, no sertão baiano, o agricultor José Rodrigues dos Santos, 97 anos, homem de confiança do beato Pedro Batista, contou 18 histórias que ouviu desde criança de seus pais, seus avós e de seu líder espiritual. A maioria tem como personagem direto ou indireto o padre Cícero Romão Duarte, o Padrinho Ciço, no qual deposita muita fé.

…Ler mais.

Tanque das Pedras

Não há sinalização em Teofilândia que conduza o visitante ao Tanque das Pedras, local que deu origem à cidade, situada a 202 quilômetros de Salvador. A chegada ao belíssimo cenário só foi possível porque fomos guiados pelo artista plástico e professor de artes Raimundo Carvalho, um entusiasta e defensor da preservação da natureza.

…Ler mais.

A pessoa encantada

O segundo capítulo da série sobre o agricultor José Rodrigues dos Santos, 97 anos, homem de confiança do beato Pedro Batista, é mais uma das muitas histórias que ele conta a partir do que aprendeu quando criança e do que vivenciou e ouviu de personagens importantes em sua vida. O caso, segundo o agricultor, ocorreu nos anos 1950, e segundo ele mostra como Deus opera para que cumpramos nossas missões. Vale lembrar que mantemos a forma de falar de seu Zé.

…Ler mais.