A umbuzada de Santa Brígida

A umbuzada de Santa Brígida

A umbuzada é um alimento típico do nordeste. Feita com umbu, fruto esverdeado da caatinga, ele tem vários benefícios. Vamos relacionar alguns:

  • Fornece componentes importantes para o organismo como proteína, fibras, cálcio, magnésio, fósforo e vitaminas A, B e C.
  • É pouco calórico
  • Tem ação oxidante que combatem os radicais livres que causam doenças cardíacas, atrite e aceleram o envelhecimento
  • É usado como remédio caseiro contra vermes e tem ação antidiarreica.

Ela é feita com mais frequência com a polpa do umbu, leite (ou leite em pó), um pouco de água e açúcar. A proporção costuma ser uma xícar de leite, uma de açúcar e duas de água para um quilo de umbu.

Além da forma tradicional, em Santa Brígida (BA), o leite é substituído por outro ingrediente. Descubra qual, vendo o vídeo abaixo.

Uma reflexão sobre “A umbuzada de Santa Brígida&rdquo

  1. Francisco José Vieira MedradoDisse…
    Replied on

    Sou de Mundo Novo/BA com também raízes fortes nas Caatingas do Tamburi (atual Marcionílio Souza) onde hoje tenho uma propriedade e que quando criança e adolescente passava as férias escolares vivendo todo o desenrolar da vida ali onde meu avô , Coronel Juca Medrado , era o dono daquelas terras todas, inclusive da atual cidade que na época era distrito de Maracá,s onde meu avô foi prefeito em duas oportunidades. Avô este que botava apelidos em todo mundo da redondeza e principalmente nos seus seus quase 200 agregados. Era também um fantástico contador de histórias/estórias e eu fui um seu ouvinte inveterado, assim como um irmão meu que há dezenas de anos mora na sede da fazenda que meu avô residiu, que dista dois km da cidade .

    Até um gigante imaginário chamado Batacum ele criou para alimentar nosso imaginário de criança e este gigante se eternizou , pois sua estória vem sendo repassada de pai para filhos já faz mais de um século. Ele falava com este gigante, comedor de onças, através de uma pedra que ele tinha no seu quarto, pedra esta que só reproduzia falas quando o ouvido que encostava nela era o dele, que vez em quando acordava bem cedo e desenhava, na malhada em frente a casa da fazenda umas pegadas enormes, que eram os pés de Batacum que esteve ali a noite pra falar com ele, enquanto a gente dormia com um sono pesado e que ele nos chamou, chamou, mas a gente não acordou.

    Vi sua entrevista hoje com Mário Kertz. Teríamos o maior prazer de recebê-lo nas nossas fazendas do Tamburi, fazendas estas banhadas pelas dadivosas águas do Majestoso Rio Paraguaçu.

    Meu telefone e WhatsApp: 71 99966-8330 (Oi)

Deixe um comentário para Francisco José Vieira Medrado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *