Forró no escuro

Antônio Carneiro de Oliveira, o Antônio de Roque, 76 anos, é ex-caminhoneiro, ex-vereador e tem o dom para consertar e criar mecanismos diversos. Com tantas histórias para contar, ele aparecerá mais vezes em Meus Sertões. No entanto, escolhemos um episódio marcante na história de Ichu (BA) para a estreia deste fabuloso personagem.

No dia marcado pelo então prefeito Renato Cedraz para a consagração da cidade ao Sagrado Coração de Jesus (29 de outubro de 1967), outro grande evento foi marcado: um show do famoso cantor e compositor Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, no grande circo que pertencia a um homem conhecido como Sopapo.

Antônio de Roque era o responsável pela manutenção do motor que gerava energia para a cidade. Ele tomou todas as providências que considerava cabíveis para que nada atrapalhasse os dois eventos grandiosos. Confiante, foi em casa tomar um café. Antes voltar ao trabalho, parou para ver o show, sem contar que uma falha em seus cálculos provocaria um apagão.

O episódio marcou a vida de Antônio e fez os ichuenses espalharem que a música “Forró no Escuro” foi feita por causa do blecaute em Ichu. Será que é verdade?

No vídeo abaixo, Antônio conta o que aconteceu em detalhes. E Meus Sertões esclarece se sucessos de Gonzagão foram feitos inspirados no blecaute.

Jornalista, editor, professor e consultor, 59 anos. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me
Compartilhe esta publicação:
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sites parceiros
Destaques