Mês: junho 2018

O vaqueiro santo de Ribeirão do Largo

Ribeirão do Largo é uma pequena cidade do sudoeste baiano, com baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). Seus indicadores de renda, educação e longevidade a colocam entre os 254 piores municípios do país. As estradas de acesso não são asfaltadas, o transporte é precário e a população míngua. Segundo o IBGE, a estimativa deste ano é 7.437 habitantes.

…Ler mais.

João pescador

SOTAQUE DE UM POVO NAS BARRANCAS DO VELHO CHICO

Beirando o cais,
João vai à ipueira,
Formoso, cada vez mais,
Leva na mão uma esteira.
Na cabeça, o chapéu,
Admira, contempla o céu.
O remo aos ombros largos,
No rosto um afago.
Lá vai João buscar o troféu.
De cuia na mão,
Camisa comprida,
Com destino à lida.

…Ler mais.

Terra e sangue

SOTAQUE DE UM POVO NAS BARRANCAS DO VELHO CHICO

Há anos em que o alagadiço da Ilha do Gado Brabo, nas margens do Velho Chico, vem sendo uma arena de grandes rixas por questões de terras. Em violentas batalhas sangrentas de famílias, homens trocam facãozadas no meio da estrada, reivindicando o direito de continuar sendo o mandante das terras. No fim das contas, uma tentativa inútil.

…Ler mais.

O silêncio do sino

Maria do Carmo Meira Melo, a Carminha, 71 anos, não se conforma com o silêncio do sino da capela Nossa Senhora da Purificação, construída por sua família na segunda metade do século XIX, no centro de Catingal, atual distrito de Manoel Vitorino (BA). O templo dedicado à Nossa Senhora da Purificação também servia de cemitério para a família Meira e foi erguido em um local onde existia uma lapinha com altar onde eram celebradas missas nas terras que pertenciam ao capitão Rodrigo de Souza Meira Sertão.

…Ler mais.