Cearense vence concurso de fotos

Cearense vence concurso de fotos

O vigilante da Universidade Federal do Ceará (UFC) Pedro Jorge do Nascimento, 47 anos, é o vencedor do 1º Concurso de Fotografia Meus Sertões, que contou com participantes de quatro estados (Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e teve como tema “Mulher sertaneja”.

A foto de Pedro, intitulada “Lata d‘ água na cabeça”, foi a mais bem votada pelo júri formado pela fotógrafa Ana Lúcia Araújo, a jornalista Angelina Nunes, a historiadora Gabriela Costa, o coordenador da Pastoral da Juventude Rural na Bahia e fotógrafo Joabes R. Casaldáliga e pela médica e pesquisadora de cultura popular Helenita Monte de Hollanda.

O primeiro colocado receberá o prêmio de R$ 150, uma camisa do site Meus Sertões, certificado e a publicação da foto na primeira página do site. Outros sete concorrentes foram contemplados com premiação em dinheiro (até o 3º lugar), camisas e/ou certificados e exposição das fotografias. Veja a relação completa no final desta matéria.

DESPERTAR DE UMA PAIXÃO

Pedro Jorge começou a tomar gosto pela fotografia em 2014, quando começou a fazer um curso de fotografia, na Casa Amarela. Investiu em seus estudos e passou a aproveitar as viagens que fazia a convite de amigos, principalmente pelo interior do Ceará.

Em viagem recente a Assaré, a oeste da Chapada do Araripe, no sul do estado, via a cena que se transformou na foto vencedora do concurso Meus Sertões. Parou o carro e registrou.

“Essa viagem deu certo. Fui convidado por uma amiga e pretendo voltar lá outras vezes. Meu objetivo nos próximos dois anos, três anos, é conhecer uma boa parte do Ceará e outros estados. Já tenho outras viagens agendadas. Próxima semana estou indo para o Piauí, para Pedro Segundo” – revela. O município é chamado de “Suíça piauiense” por causa do clima serrano.

Igrejas e romeiros são os temas preferidos deste cearense de Fortaleza, divorciado e pai de dois filhos, que não anda sem uma máquina fotográfica. Uma portátil para registrar cenas na capital e um equipamento melhor para o que é produzido no interior.

“Acho muito legal a vida do pessoal das cidades do interior. Gosto de conversar com os moradores e tirar fotos das cidades. Por causa disso, estou sempre pesquisando coisas sobre o sertão” – diz.

A maior parte da produção de fotos de Pedro é colocada no Instagram (pnasc.photographer) e merece uma visita.

“Esse é o segundo concurso que ganho esse ano. O primeiro foi local. Aconteceu em Pacatuba, o tema era outro, sobre a cidade. Esse concurso do site Meus Sertões é regional, deixa de ser uma coisa local, a gente fica mais animado. Estou muito feliz” – relata.

PREMIAÇÃO

As melhores fotos do concurso serão publicadas no site na próxima terça-feira. Os três primeiros colocados devem enviar seus dados bancários e CPF para o e-mail contato@meussertoes.com.br. Os prêmios em dinheiro serão pagos a partir de segunda-feira. As camisetas e certificados serão enviados pelos Correios, portanto é preciso a confirmação dos endereços completos no mesmo endereço eletrônico.

RESULTADO
Colocação Concorrentes
“Lata d’água na cabeça”, de Pedro Jorge do Nascimento. Assaré (CE)
“Tia Áurea fazendo imbira”, de Marcos Alberto de O. Vieira. Beberibe (CE)
“Carregando identidades”, de Ueslaine Souza Santos, Capim Grosso (BA)
“Sertão mulher”, de Fabiana da Silva Oliveira, Conceição do Coité (BA)
“Na mata eu me criei”, de Josimere Silva Almeida, Caém (BA)
“Cara sertaneja”, de Kílvia Gadelha, Capim Grosso (BA)
“Avó nordestina, mulher de fibra”, de Roberto Silvano da Costa, Lagoa Nova (RN)
“Filha do rio”, Genivaldo Belarmino da Silva Júnior, Petrolina (PE).
FOTOS GANHADORAS

Jornalista, 58 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *