Homem santo

Homem santo

Pedro Santinho não tem só o nome, mas a fama de santo. Conquistou isso pelo acerto com suas rezas, como um bom médico que faz diagnóstico e tratamento corretos. Uma delas é contra a dor de dente.  Santinho é agricultor, mas também tem gado miúdo. Certamente é o coração mais puro que já conheci.

Ele mora no distrito de Olhos D’Água, em Tucano, a mais ou menos 25 quilômetros de Caldas do Jorro. Vive para servir e atender a qualquer hora do dia e da noite em que for procurado.

Desde adolescente, reza o povo do lugar. Gente e bicho.

Contou-me que salvou um porco engasgado com caroço de manga. É fez isso de longe, o que é uma façanha pois especificamente essa oração exige que se coloque a não na garganta do engasgado.

Outros afamados rezadores dizem que rezar de longe só funciona se não passar nenhum rio no meio, entre rezador e rezado. Para Pedro Santinho, porém, o poder de Deus é maior e atravessa rios e tudo o mais.

O rezador é casado com Dona Josefa, fazedora de redes de caroá. Ela trabalha num tear enorme com agilidade de criança.O casal tem filhos naturais e adotivos. Sempre teve maior zelo e dedicação pelos adotivos porque sente que eles merecem mais compensação na e da vida.

Durante os nossos encontros, o tempo todo repuxava a camisa para ficar arrumadinho – mesmo que a camisa estivesse mais rasgada do que tudo!

Santinho é assim. De uma bondade…

Nasceu e cresceu numa típica família brasileira. Potiguar, morando na Bahia há vinte anos, é médica de formação e pesquisadora da cultura popular. Nos últimos 10 anos abandonou a sua especialidade em cardiologia e ultrassonografia vascular para atuar como médica da família na Bahia e no Rio Grande do Norte, onde passou a recolher histórias e saberes. Nessa jornada publicou cinco livros.”. No final de 2015 passou temporada no Amazonas recolhendo saberes indígenas.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *