Anjos caídos

Anjos caídos

Na Bíblia, Isaías cita que o orgulho corrompeu o príncipe dos anjos e ele foi atirado à terra. Desde então, Lúcifer passou a ser responsabilizado pelos maus e males do mundo. Essa história povoa o imaginário popular. Em Tucano (BA), dona Josefa dos Santos, 74 nos, também tem uma versão para explicar como a terra foi povoada por forças do mal.

Na pintura do forro da Igreja Nossa Senhora da Conceição dos Homens Pardos do Boqueirão, no bairro Santo Antônio Além do Carmo, os anjos caídos, em licença poética do fundador José Joaquim da Rocha, receberam feições negras e grilhões, fixando ali a indelével marca da escravidão.

O templo foi construído em uma grande encosta (boqueirão) que servia de trincheira para a defesa da cidade e hoje é referência na divisão das cidades Alta e Baixa. Em 1726, a Irmandade de Nossa Senhora da Conceição dos Homens Pardos pediu ao vice-rei do Brasil concessão para construir a igreja em homenagem à sua padroeira em parte dessas trincheiras. A autorização foi dada. A obra foi finalizada entre fins do século XVIII e XIX.

 

Nasceu e cresceu numa típica família brasileira. Potiguar, morando na Bahia há vinte anos, é médica de formação e pesquisadora da cultura popular. Nos últimos 10 anos abandonou a sua especialidade em cardiologia e ultrassonografia vascular para atuar como médica da família na Bahia e no Rio Grande do Norte, onde passou a recolher histórias e saberes. Nessa jornada publicou cinco livros.”. No final de 2015 passou temporada no Amazonas recolhendo saberes indígenas.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *