A poltrona 45

A moça chega correndo. Carrega quatro bolsas e uma mochila. Por causa dela, o ônibus do Expresso São Matheus parte depois do horário. O atraso é pequeno, três minutos, e ninguém reclama.

A longa travessia de Manuel

Claudiceia está sentada em um colchão no chão com um bebê quando, finalmente, localizo o imóvel em frente ao orelhão, onde “se encontra o responsável pelo museu”. Cheguei ali seguindo as instruções do bilhete que está preso à porta do memorial do povoado de Canudos Velho. É que, dependendo do ângulo, o telefone público do outro […]