Meus Sertões

Monte Santo cancela romarias e festas juninas por causa do coronavírus

O prefeito de Monte Santo Edivan Fernades de Almeida, o Vando (PSC), decidiu interditar o acesso ao histórico e lendário Santuário de Santa Cruz do Monte Santo, cuja primeira capela foi construída pelo Frei Apolônio de Toddi, em 1785, cancelar os eventos da Semana Santa e os festejos juninos devido à pandemia do coronavírus. As romarias e celebrações da Semana Santa só não foram realizadas durante a Guerra de Canudos (1896 e 1897), segundo o professor doutor Raimundo Venâncio Filho.

…Ler mais.

O impacto da Covid-19 nos ritos da Semana Santa

“Sede em meu favor, Deus Onipotente.
Vinde socorrer-me, sede diligente.”
Trecho do ofício da Paixão

Tradicionalmente lotada no Domingo de Ramos, primeiro dia da Semana Santa, apenas nove pessoas, todas com funções litúrgicas, participaram da missa este ano, na Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, em Ichu, cidade sertaneja a 187 quilômetros de Salvador, capital da Bahia.

…Ler mais.

Coronavírus: êxodo às avessas e mortes em casa no interior

O neurocientista Miguel Nicolelis, 59 anos, coordenador da Comissão Científica do Consórcio Nordeste e um dos cientistas mais importantes do mundo, alertou ontem para o risco de ampliação do focos de Covid-19 (coronavírus) a partir êxodo de pessoas das capitais para as cidades do interior, onde o número de casos da doença ainda é relativamente pequeno. O site Meus Sertões tomou conhecimento desta realidade ao localizar uma aposentada e um estudante de Salvador que voltaram para a cidade natal, no território de identidade Portal do Sertão. O motivo da mudança, segundo os migrantes – um deles faz parte do grupo de risco – é evitar contrair o vírus, que pode levar à morte. Eles pediram para não ser identificados.

…Ler mais.

Costureiras do sertão na luta contra o coronavírus

Treze costureiras que trabalham no ateliê Forte Severina, iniciativa social de geração de renda do Projeto Canudos, paralisaram a produção de roupas e iniciaram nesta quarta-feira a confecção de máscaras descartáveis para ajudar na prevenção da pandemia de coronavírus. As máscaras serão doadas para moradores e para as secretarias de saúde de Euclides da Cunha e Canudos, duas cidades do sertão baiano.

…Ler mais.

Fenômeno atmosférico

A formação de uma cumulonimbus, grande nuvem em forma de bigorna responsáveis por grandes tempestades, com a ocorrência de raios e trovões causou alvoroço em várias cidades do sertão baiano, no final da tarde desta quinta-feira, dia 19 de março de 2020. Os cerca de 38 mil habitantes dos municípios de Irará, na área de expansão metropolitana de Feira de Santana, e Tanquinho, na região metropolitana do mesmo polo, ficara divididos entre a beleza do fenômeno e o medo de que ocorresse algum tipo de destruição.

…Ler mais.

A igreja da Divina Pastora – Série: parte 7

A imagem de Nossa Senhora Divina Pastora, que é invocada por outros nomes sendo o segundo mais comum Nossa Senhora Mãe do Divino Pastor, e o painel da Paixão de Cristo chamam a atenção na igreja do Mosteiro de Jequitibá, hoje abadia e paróquia, na cidade de Mundo Novo, no sertão baiano. A escultura da pastora com o menino Jesus no colo, segurando um cajado, cercada por ovelhas e próxima de um anjo, foi doada pelo Convento do Desterro de Salvador (BA), o mais antigo mosteiro feminino do Brasil. Ele foi fundado por monjas clarissas, vindas de Évora, em Portugal, em 1677.

 

…Ler mais.

E-book ‘Seu Zé e Suas Histórias’

A equipe de Meus Sertões tem entre suas missões incentivar a leitura, potente forma de conhecimento, entretenimento, desenvolvimento pessoal e profissional. Portanto, foi criado mais uma aba em nosso site: E-books. Pretendemos nos próximos meses lançar uma série de livros-reportagens, utilizando novas linguagens e recursos visuais.

“Seu Zé e Sua Histórias” é o primeiro da série. Ele conta a história de um lavrador de Santa Brígida, que continua trabalhando no campo aos 97 anos. Seu José Rodrigues conviveu com homens santos e aprendeu muitas lições, que repassa em forma de histórias reais e fictícias.

Os livros podem ser baixados gratuitamente. No entanto, quem estiver disposto a ajudar na manutenção e na sustentabilidade do projeto pode depositar qualquer valor na seguinte conta bancária:

Banco Bradesco
Agência: 026
Conta: 232179-3
Titular: Paulo Oliveira
CPF: 772.528.377-34

 

1aaCapa com logo 2Seu Zé e Suas Histórias

Ficha técnica:

Autor: Paulo Oliveira
Ilustrações: Ana Lua
Designer: Vado Alves
Revisão: Kleber Leal
Total de páginas: 76

Clique aqui para fazer download

 

Resumo: A história do agricultor José Rodrigues, 97 anos, é contada de forma diferenciada. Seu Zé, como é conhecido, foi homem de confiança e mordomo do beato Pedro Batista, o Padrinho, em Santa Brígida e até hoje trabalha na roça. Ele conta detalhes da vida nos primeiros dias na cidade que Batista ajudaria a se desenvolver, as agruras pelas quais passou e revela como o Padrinho “fez a viagem”. Na segunda parte do livro, compilamos histórias que seu Zé vivenciou e outras que aprendeu com beatos e padres no sertão. As ilustrações de Ana Lua embelezam ainda mais o livro, cujo prefácio foi escrito pela jornalista Angelina Nunes.

 

A pousada e o claustro – Série: parte 5

O badalar do sino da igreja de Nossa Senhora Divina pastora, chamando os monges para o Ofício das Vigílias, se une a sinfonia de passarinhos, iniciada pelo menos 40 minutos antes, no jardim do Mosteiro de Jequitibá. Despertar dessa maneira é um privilégio para os hóspedes da Pousada São Bernardo e da hospedaria do claustro, que recebem pessoas interessadas em descanso, paz, recolhimento, contemplação e orações. Ótima opção, por exemplo, para quem prefere se manter distante do Carnaval nesta época do ano.

…Ler mais.