Categoria: Trabalhos Acadêmicos

Currais humanos

Os campos de concentração cearenses de 1915 e de 1932: uma história de isolamento nas secas 

Leda Agnes Simões*

Eu venho lá dos sertões onde a saudade se perdeu / Naquela estrada empoeirada que doeu / Feito uma flor que resistiu, assim sou eu – Flávia Wenceslau, 2014

Este artigo é fruto de parte da minha dissertação de mestrado defendida no CPDA/UFRRJ. Por isso, encontraremos aqui fontes históricas, dados, mapas. Uma linguagem acadêmica para um assunto que pertence a todos nós, e principalmente ao povo do Nordeste. Essa mancha na nossa história, é um tema que deve ser estudado, conhecido e falado fora do Nordeste e fora do mundo acadêmico. …Ler mais.

A tradução da seca

DA LITERATURA AO CINEMA, O SERTÃO E O SERTANEJO EM VIDAS SECAS

Clarissa Damasceno Melo [1]

Resumo: Este artigo propõe, considerando tanto a prosa da Geração de 30, quanto o movimento Cinema Novo, traçar a forma com que sertão e sertanejo foram representados em Vidas Secas; primeiro por Graciliano Ramos e depois por Nelson Pereira dos Santos em adaptação para o cinema; quando a literatura sobre a seca se transforma em fotografia da fome. Para tal, faremos a conexão entre complexidades sociais vividas no sertão brasileiro e a produção artística que se propôs a denunciar, esteticamente, tais complexos e contradições. Partiremos da ideia de que, fotografando a literatura regionalista da década de 1930, Nelson Pereira dos Santos consegue denunciar a condição de subdesenvolvimento encarada no país em fins dos anos 1950 e início da icônica década seguinte, concluindo que a condição de sofrimento cíclico em decorrência dos períodos de estiagem, imposto pelo sertão e sugerido por Graciliano, se confirma a cada novo ciclo de secas e que estas, apesar de serem atualmente enfrentadas com melhorias pontuais no estilo de vida do povo sertanejo, continua a atingi-lo de forma a traduzir ainda um problema historicamente negligenciado.

…Ler mais.

Utopia cristã

O SONHO DO BEATO FRANCISCANO EM ALAGOAS 

Resumo: O Direito Canônico da Igreja Católica elege como Beatos cristãos cuja vida possa servir de exemplo e de ferramenta de construção da santidade da comunidade. No Nordeste do Brasil, o povo sertanejo selecionou seus próprios Beatos fora da hierarquia oficial. Estes homens e mulheres povoaram o território nordestino, semeando uma espiritualidade com base na fé, no trabalho e na partilha fraterna, construindo uma utopia de busca da terra prometida, que em muitos casos se constituiu em guerra fratricida com o poder civil.

…Ler mais.