Categoria: Artigo

Ritos fúnebres

A morte: costumes, crenças e tradições fúnebres no sertão

Edcarlos  Araújo de Almeida

Muitas pessoas não gostam de falar da morte, muitas pessoas não se preparam para a morte, muitas pessoas tem medo da irmã morte. Ó morte, quem és tu? Por que trazes tanto pavor e medo, se és a única certeza que temos na vida?

…Ler mais.

No Alto do Silva

SOTAQUE DE UM POVO NAS BARRANCAS DO VELHO CHICO.

Seu Pombal, seria melhor o senhor ter dito que: “A escola não deve negar a existência de determinadas variedades linguísticas dentro do país, para que não se crie um preconceito”; e essa carga não recaia sobre a influência das línguas africanas no português brasileiro.

…Ler mais.

Currais humanos

Os campos de concentração cearenses de 1915 e de 1932: uma história de isolamento nas secas 

Leda Agnes Simões*

Eu venho lá dos sertões onde a saudade se perdeu / Naquela estrada empoeirada que doeu / Feito uma flor que resistiu, assim sou eu – Flávia Wenceslau, 2014

Este artigo é fruto de parte da minha dissertação de mestrado defendida no CPDA/UFRRJ. Por isso, encontraremos aqui fontes históricas, dados, mapas. Uma linguagem acadêmica para um assunto que pertence a todos nós, e principalmente ao povo do Nordeste. Essa mancha na nossa história, é um tema que deve ser estudado, conhecido e falado fora do Nordeste e fora do mundo acadêmico. …Ler mais.

Os lobisomens do Cedro

No tempo em que não havia grades nas portas e janelas das casas de Cedro de São João (SE) e os assuntos principais não eram assaltos e arrastões, os moradores ficavam sentados na calçada até tarde, muitas vezes ouvindo contadoras de histórias, como Noêmia Nunes, já falecida, desfiar relatos sobre homens que viravam lobos. As crianças, quietas na esteira estendida nas calçadas, prestavam atenção a tudo. …Ler mais.

Biomas e vida

A Campanha da Fraternidade (CF) 2017 tem como tema: “Fraternidade: Biomas Brasileiros e defesa da vida” e subtema “Cultivar e guardar a criação”. O objetivo é chamar a atenção para os problemas ambientais de nossas cidades, incluindo a redução de recursos hídricos, e fazer com que as pessoas lutem pela preservação dos biomas e façam propostas concretas junto aos órgãos e poderes públicos.

…Ler mais.

Lampião ostentação

Lampião na passarela

Florisvaldo Mattos

Os cangaceiros, cuja história de façanhas e crueldades inspirou conceituações diversas – símbolos do mal, como criminosos frios e sanguinários, para as autoridades e classe média, principalmente do litoral; heróis, homens bravos e destemidos a serviço da defesa da honra, para os camponeses, principalmente o sertanejo habitante dos descampados -, dormem na memória e no esquecimento, mas às vezes despertam por repentinos sacolejos da estética e da comunicação. …Ler mais.