Tenente Lubião

Tenente Lubião

Nascida na Europa já no século XVI, a literatura de cordel se origina de peças de teatro populares, romances de cavalaria e desenvolve-se em relatos de crônicas sociais e histórias pitorescas recitadas em tom peculiar, algumas vezes acompanhada de viola, em estrofes de 8-10 versos.

Do costume português de expor à venda os libretos pendurados em cordões surgiu o nome de CORDEL, forma pouco adotada no Brasil onde mais comumente o recitador se coloca a versificar trazendo os livrinhos à mão.

Fatos políticos, biografia… Toda matéria é tratada nesta forma literária onde as lendas encontram grande espaço saindo da oralidade para se materializar em papel ilustrado quase sempre por xilogravuras.

Aqui Joselino Ribeiro, baiano amigo nosso, advogado, professor, ator e cordelista de Ribeira do Pombal, conta-nos com graça e espanto história de lobisomem, personagem dos mais presentes no imaginário popular brasileiro (e universal!) e que na cidade Santo Amaro da Purificação causou grande alvoroço e teve desfecho inusitado.

 

Nasceu e cresceu numa típica família brasileira. Potiguar, morando na Bahia há vinte anos, é médica de formação e pesquisadora da cultura popular. Nos últimos 10 anos abandonou a sua especialidade em cardiologia e ultrassonografia vascular para atuar como médica da família na Bahia e no Rio Grande do Norte, onde passou a recolher histórias e saberes. Nessa jornada publicou cinco livros.”. No final de 2015 passou temporada no Amazonas recolhendo saberes indígenas.
follow me

4 reflexões sobre “Tenente Lubião”

  1. Arilson Borges da CostaDisse…
    Replied on

    Nestes tempos doentes, em que o ódio alimenta as redes socias, onde as opiniões chegarem aos extremos, e a dor nos para com uma exclamação, nos deixa alegre saber que ainda existe coisas boas para se ler e ouvir.
    Maravilhosa essa matéria. Parabéns, a todos envolvidos no site e nessa materia!

    1. Paulo OliveiraDisse…
      Replied on

      Muito obrigado, Arilson!

  2. MarcosDisse…
    Replied on

    Excelente estória contada em forma de cordel. Adoro essas lendas da cultura popular…

    1. Paulo OliveiraDisse…
      Replied on

      Que bom que você gostou! Esperamos que nos visite outras vezes.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *