Papa-figo

Papa-figo

A história do Papa-figo não tem nada a ver com alguém que gosta dos frutos da figueira. Tem a ver com o roubo de crianças por pessoas que para se livrar de doenças precisam comer um importante órgão humano com capacidade de regeneração. A professora Alexandra Pericão nos lembra que esse mito rural  também foi propagado no Nordeste em versos como os do poeta popular Abraão Batista:

 
“O papa-figo era um homem
Por um rico encomendado
Para caçar fígados jovens
Para curar um leprado
Porque o doente era rico
Vivia sempre guardado”
Também conhecido como Homem do Saco, o Papa-figo é objeto de pesquisa da médica e especialista em cultura popular Helenita Monte de Hollanda, que assim o descreve:

“Homens e mulheres pálidos, condenados por doenças hepáticas ou do sangue, estão na origem do mito que coloca caçadores e comedores de fígado humano entre os mitos mais populares a causar temores em crianças e outros ingênuos.”

Saiba mais sobre este mito apavorante no vídeo produzido por Helenita.

vídeo

Nasceu e cresceu numa típica família brasileira. Potiguar, morando na Bahia há vinte anos, é médica de formação e pesquisadora da cultura popular. Nos últimos 10 anos abandonou a sua especialidade em cardiologia e ultrassonografia vascular para atuar como médica da família na Bahia e no Rio Grande do Norte, onde passou a recolher histórias e saberes. Nessa jornada publicou cinco livros.”. No final de 2015 passou temporada no Amazonas recolhendo saberes indígenas.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *