Forró no escuro

Forró no escuro

Antônio Carneiro de Oliveira, o Antônio de Roque, 76 anos, é ex-caminhoneiro, ex-vereador e tem o dom para consertar e criar mecanismos diversos. Com tantas histórias para contar, ele aparecerá mais vezes em Meus Sertões. No entanto, escolhemos um episódio marcante na história de Ichu (BA) para a estreia deste fabuloso personagem.

No dia marcado pelo então prefeito Renato Cedraz para a consagração da cidade ao Sagrado Coração de Jesus (29 de outubro de 1967), outro grande evento foi marcado: um show do famoso cantor e compositor Luiz Gonzaga, o “Rei do Baião”, no grande circo que pertencia a um homem conhecido como Sopapo.

Antônio de Roque era o responsável pela manutenção do motor que gerava energia para a cidade. Ele tomou todas as providências que considerava cabíveis para que nada atrapalhasse os dois eventos grandiosos. Confiante, foi em casa tomar um café. Antes voltar ao trabalho, parou para ver o show, sem contar que uma falha em seus cálculos provocaria um apagão.

O episódio marcou a vida de Antônio e fez os ichuenses espalharem que a música “Forró no Escuro” foi feita por causa do blecaute em Ichu. Será que é verdade?

No vídeo abaixo, Antônio conta o que aconteceu em detalhes. E Meus Sertões esclarece se sucessos de Gonzagão foram feitos inspirados no blecaute.

Jornalista, 56 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me

2 reflexões sobre “Forró no escuro”

  1. EdvaldoDisse…
    Replied on

    Tem fundamento pra ser verdade, gostei muito do relato, está de parabéns toda equipe…

    1. Paulo OliveiraDisse…
      Replied on

      Obrigado mais uma vez por seu retorno. Sua colaboração é muito importante para nós.

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *