Alegre Angelina

Alegre Angelina

O seu nome deveria ser Doçura. Ou Alegria. Pura e efusiva, espontânea e amigável, Dona Angelina nos recebeu com natural simplicidade sem a menor preocupação em corresponder a qualquer expectativa.

Nascida em Nova Soure, criada em Tucano, ocupa aquele lugar lindo e quente no Raso da Fazenda Olhos D’água e recebe, a mim e ao nosso agente comunitário de saúde, Wagner, com hospitalidade comovente.

Asseada, a casa limpíssima, faz a pobreza parecer um encanto de conto de fadas. “Aceita chupar um ovinho, doutora?” Ofereceu-me do que tinha e compartilhamos momentos em que, generosa, falou-me da sua vida, apontou causos, riu de mim e de si.

Pessoas como ela nos encorajam a viver! Queria de novo vê-la e, da saudade do meu coração, trago-a para o canal para que ganhe o mundo contagiando pessoas e ensinando lições.

Nasceu e cresceu numa típica família brasileira. Potiguar, morando na Bahia há vinte anos, é médica de formação e pesquisadora da cultura popular. Nos últimos 10 anos abandonou a sua especialidade em cardiologia e ultrassonografia vascular para atuar como médica da família na Bahia e no Rio Grande do Norte, onde passou a recolher histórias e saberes. Nessa jornada publicou cinco livros.”. No final de 2015 passou temporada no Amazonas recolhendo saberes indígenas.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *