Arredores

Arredores

A visita ao município de Cedro de São João, no início deste ano, serviu também para desbravar um pouco do sertão sergipano, onde começava a ser gestado o programa Meus Sertões Universidade. Os cerca de 50 quilômetros de distância entre o Cedro e Itabi foram percorridos com dois objetivos: revelar para uma de minhas filhas que mora no exterior um pouco da beleza e das histórias do sertão e me preparar para orientar a jovem jornalista Camila Gabrielle, autora do documentário “O sertão entre a flor e os espinhos” e de matérias, entrevistas, fotos e vídeos sobre a pequena cidade onde a mãe dela nasceu.

Foi nesta viagem que surgiu a ideia de criar uma nova aba para o site Meus Sertões. Ela foi sugerida por minha filha como uma espécie de spin-off (obra derivada de outra já existente) diante de um dilema que eu enfrentava: como aproveitar as reportagens que apurava em cidades a caminho do sertão, que não constavam da lista oficial do semiárido. Nasceu em qualquer canto entre o Cedro e Laranjeiras a página do Facebook e a do site Meus Sertões Arredores.

As fotos da exposição “Sertão sergipano e arredores”, que ficaram expostas por mais de quatro meses na seção Galeria, são lembranças desta viagem de 15 dias por cinco cidades – Cedro de São João, Itabi, Aquidabã, Rosário do Catete e Laranjeiras. Espero que todos gostem e aproveitem a viagem.

sergipe

Jornalista, 57 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *