O nome dela é Sinforosa

O nome dela é Sinforosa

David Santana dos Santos, da cidade de Itiúba (BA), e Maria José Pires de Lima, a Zefa, de Bonito de Santa Fé (PB), casaram-se e tiveram 13 filhos. Todos eles foram aparados por Raimunda Lírio, em Queimadas. No entanto, às vésperas de a caçula nascer, Raimunda viajou. E nada de voltar.

Zefa se apegou com Deus e Nossa Senhora do Parto e fez uma promessa que seria cumprida caso Raimunda voltasse a tempo de fazer o nascimento da filha, o que ocorreu.

“Eu engravidei aos 46 anos e só tinha confiança nela para fazer o parto. Depois do nascimento,  disse para Raimunda que eu havia prometido dar o nome da mãe dela, Sinforosa, para a criança. Ela começou a chorar. Três dias depois, a parteira voltou e disse para eu não fazer aquilo. Respondi que já tinha registrado e não voltaria atrás”

David não quis se meter na promessa da mulher.

Hoje, aos 19 anos, Sinforosa diz ter orgulho de seu nome por causa da história da conterrânea (ver link  no fim da matéria). E que prefere ser chamada assim do que pelo apelido de “Lola”, dado pelos irmãos. A jovem admite que, quando viaja para outra cidade, as pessoas estranham quando ela mostra o documento. Perguntada se daria o mesmo nome para uma futura filha, diz que não.

As xarás

A estudante, que recém concluiu o segundo grau, é uma das 190 mulheres com o nome de santa e de parteira sertaneja existentes no Brasil – mais precisamente em quatro estados –, segundo o levantamento Nomes do Brasil, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O Rio Grande do Norte concentra a maior taxa por mil habitantes com o nome da santa martirizada com os sete filhos, na Itália – há dúvidas com relação à história até mesmo entre religiosos –, e da parteira que aparou mais de quatro mil crianças no sertão baiano. A taxa é de 0,6 nomes por 100 mil habitantes.

Em números absolutos, São Paulo tem mais mulheres chamadas Sinforosa (38). A seguir, estão Rio Grande do Norte (19), Bahia (16) e Paraíba (15).

Na relação de nomes populares, Sinforosa é o 27.021º da lista, tendo sido mais utilizado nas décadas de 1930 (42 pessoas) e 1940 (41). Depois de 1960 (28), quase ninguém foi registrado desta forma.

Quem foi Sinforosa?

Jornalista, 57 anos, traz no sangue a mistura de carioca com português. Em 1998, após trabalhar em alguns dos principais jornais, assessorias e sites do país, foi para o Ceará e descobriu um novo mundo. Há dez anos trabalha na Bahia, mas suas andanças não param. Formou comunicadores populares nas favelas do Rio e treinou jornalistas em Moçambique, na África. Conhece 14 países e quase todos os estados brasileiros. Suas reportagens ganharam prêmios de direitos humanos e de jornalismo investigativo.
follow me

Deixe um comentário.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *